Questão de pele... (minhas tatoos)

14 agosto, 2011

Nem vilão, nem herói....

Filho de imigrantes espanhóis, militar, de formação batista e nada mais nada menos que quarenta e dois anos mais velho que eu.... Esse era meu pai.
Um homem de extremos, ora muito bom, ora de uma frieza de causar espanto construiu em mim valores e conceitos q mesmo depois de nove anos de sua ausência fisica, se faz presente nos mais diversos detalhes.
Não era meu herói, mas também não era meu vilão. Embora essa dualidade de características combinassem bem com ele.
Marcado por lutas, desafios, conquistas, e muitas feridas que a vida o marcou, criou tres filhas do primeiro casamento com muita dificuldade e moralismos.
Graças aos deuses,comigo foi diferente.
Embora o respeitasse, nao tinha medo dele. De certo herdei sua ousadia e liberdade de expressão.
Tínhamos um dialogo de dar inveja ha muitos por ai. Admirava seu carater, seu humor, seu gosto musical.
Cozinhava como ninguém. Era criativo na cozinha. O melhor pastel de broto de bambu e o melhor cuscuz que ja comi na minha vida foram feitos por suas mãos!
Sua firmeza e impetuosidade intimidavam aqueles q viviam ao seu redor.
Conversávamos sobre o amor, sobre amizades, sobre a vida, sobre planos futuros, politica, religiao e futebol.
Detestava minhas convicções politicas, ficávamos horas a debater ideologias e cenários históricos que refletiam na sociedade. Sempre dava graças a deus por não me ter moça no periodo militar. Que eu definia como ditadura e ele como revolução.
Dizia que compraria uma passagem só de ida pra me mandar viver em Cuba. Que só assim meus mimos cessariam.
Lembro-me de ambos, sentados no banco de uma brasília velha que tínhamos, ouvindo no radio a votação do impeachment do presidente Fernando Collor.
Recordo-me da gente, juntos na sala, e eu aos meus 6 anos, o ouvindo explicar o porque que toda aquela gente na TV estava tão feliz ao derrubar um simples muro. E da maneira mais didática e acessível ele tentava me explicar que se tratava da queda do muro de Berlim.
Implicava com os garotos que me ligavam, implicava com roupas ousadas, implicava com meu jeito escandaloso.
Dizia sempre: "Você é uma mocinha, não se comporte como um moleque!!!"
Ao mesmo tempo que ele zelava por minha feminilidade, nos divertíamos com as piadas mais sujas de seu repertorio.
Eu fazia tudo por ele, sem medir esforços.
Me conhecendo como só ele me conhecia, num dia de eleição fui ate a urna para ajudá-lo(pois havia ficado parcialmente cego devido a diabetes), e grande foi minha surpresa ao ouvi-lo falando alto: Nada de votar no numero 13, você sabe que sou 45!!! Quase fomos expulsos da sessão que votava.
Infelizmente, a vida não tem o curso q desejamos. Aos 61 anos, e eu aos meus dezenove, me preparando pra casar, ele se foi. Foram 15 dias de UTI, em que eu o visitei nas 28 visitas possiveis.
Cantava nossas musicas em seu ouvido ansiosa por alguma reação.
Como uma mocinha mimada que sou, quando ele saiu do coma, (para depois retornar e não voltar mais) eu o disse: "ai papis, preciso tanto de uma depilação a laser, daqui a pouco vou ter que arrumar um emprego no circo...."rs Era novidade na época!
Depois que ele faleceu, minha mae me contou que ele havia pedido a ela pra nao me deixar parar com a faculdade e me dar o dinheiro pro tal pacote na esteticista pra fazer a depilação a laser.
Sem duvidas foi uma referencia de homem pra mim!
Hoje, dia dos pais, lamento por nao te-lo perto. Mas por outro lado, sei o quanto ele estaria sofrendo, se me visse na rotina que vivo hoje. Exames periódicos, injeções, fantasmas de surtos etc.
Independente disso, carrego as melhores lembranças dos nossos 19 anos de convivência. Das vezes que acabava a energia, e ficávamos juntos conversando. Momento esse, que eu tinha coragem de contar as coisas que nao ousava contar as claras....
Minhas recordações são de encher o coração. Meu choro, é de saudades. E Minhas palavras são um meio de dizer o quanto sinto sua falta, e o quanto gostaria que ainda estivesse aqui... meu companheiro!
Te amo pai!







10 comentários:

Flávio Alves disse...

Saudades dele!!!!

disse...

Flá...vc tb estava incluso nos planos dele de presentear-nos com uma passagem só de ida pra Cuba!!!kkk vc sabe ne?

Alec. disse...

Que coisa mais linda! Uma homenagem maravilhosa! Mulher .... tu tens o dom da palavra! Bjs

Arione Torres disse...

Querida Dá, boa noite.
Tenha uma semana de grandes vitórias. Que Deus te abençoe grandemente, bjus...

selma disse...

Visitando este cantinho,linda semana pra você...

Michela disse...

Nossa... seu pai era uma pessoa bacana demais!!! O meu também era e é.. pq o sinto em mim.. em muitas coisas que vejo, falo, a forma de falar sério e zoar ao mesmo tempo... Queria ter mais dele a paciência. Meu pai veio gozar a vida. E ele o fez! Feliz de nós que tivemos eles por perto,ne? Beijoss Dazinha da Mi.. amoo vc!

Arione Torres disse...

Oi minha querida Dá , te desejo um começo de semana maravilhoso e tenha uma ótima tarde de domingo, Bjus e fica com Deus...

Arione Torres disse...

Oi querida Dá, te desejo uma linda tarde de domingo e um ótimo começo de semana, que todos os seus sonhos se realizem e que a cada dia você seja mais feliz. Bjus, fica com Deus....

Karen disse...

Oi Dá, hoje que li e enchi os olhos d'água, linda eu nunca tive isso com meu pai, nunca me dei muito bem com ele, dois bicudos não se beijam, não tenho boas lembranças, além de tomar sorvete, festejar as vitórias do Inter com ele e mais a criançada da rua que ia junto no carro, mas nada além disso. Cuidei dele no fim da vida no hospital, estive ao lado quando precisou de mim. Beijos amiga fica com deus.

Arione Torres disse...

Oi querida, desejo um ótimo começo de semana, que a sua semana seja perfeitinha, cheia de grandes realizações. Tenha uma ótima tarde de domingo, bjus e fica com Deus...