Questão de pele... (minhas tatoos)

05 agosto, 2012

Gerando a mim mesma

Esse mês de julho confesso que foi um mês bem difícil pra mim. Busquei arduamente mudanças que de fato me fizessem tomar um novo rumo. Com isso, meu físico acabou sendo afetado. (Os escleróticos sabem do que refiro).
Quem tem o habito de me ler, deve estar se perguntando? Essa garota vive em constante mutação!
Pois é exatamente isso! Não nasci pra ficar no mesmo lugar, tenho alma livre, espirito nômade qdo nos referimos a estar estagnados. 
Acredito que nossa vida é feita de ciclos. Alguns se findam, outros se arrastam, mas todos eles nos ensina muitas coisas. Só depende da nossa gana em querer aprender.
Contudo, esse novo ciclo q estou adentrando ( nós mulheres sabemos bem como é isso) é um ciclo diferente.
Estou a beira dos meus esperados 30 anos.  Me vejo como uma mulher que aos 26 anos realizou-se profissionalmente para que após o diagnostico de uma doença degenerativa (Esclerose Múltipla), buscasse outras prioridades.
Foi exatamente o que eu fiz. Abandonei emprego, me dediquei aos prazeres que devido ao cotidiano profissional não me dava o luxo de viver.
Viajei, conheci gente nova, rompi  com pessoas, com conceitos cristalizados, com tradições religiosas, sociais e morais. 
Uma espécie de ingressão a uma nova faculdade. A mais complexa de todas quando levada a sério: A VIDA.
Sei que para graduar-se nela, leva-se uma vida toda. Mas posso dizer hoje dia 05 de agosto de 2012 que estou concluindo um período.
Mas o que quero contar hoje de uma forma muito especial, e deixar aqui registrado essa experiencia, é sobre um ritual que participei que veio de maneira mto particular coroar esse ciclo que estou decidida a findar. Ou melhor, que ja findei.

Participei de um encontro realizado por mulheres que se chamou  O Sagrado Feminino.
Algo encantador, acolhedor, reflexivo e magico que me fez ao mesmo tempo parir e começar a gerar uma nova Dalila. Assim mesmo, ao contrario!
Foi uma experiencia muito particular e unica. Como a maioria daquelas que me proponho a viver. 
Foram momentos de entrega, encorajamento e renuncia que sem duvida ainda me fazem ter o gosto de um novo tempo, de novos conceitos com relação a beleza, a estética, a sexo, a figura da mulher  e de como nutrir tudo isso que nos envolve nessa atmosfera feminina tao cheia de cobranças e conceitos vãos, torpes.
Gostaria de agradecer especialmente à Rose Ponce  orientadora do evento ( se é q podemos chamar assim
) que com seu olhar penetrante e suas mãos acolhedoras fizera-me  lançar ali, naquela noite fria medos e conceitos que ha tempos pesavam em minha bagagem.

Agradecer a Deise Verreschi, que esteve todo tempo ali  de alguma forma ao meu lado.  Me dando segurança. Algo incrível sinto por nossa amizade, uma especie de irmandade sem explicação. Sinto que nao nos conhecemos, mas nos reencontramos e não canso de dizer como ela tem me abençoado  não só durante as aulas de yoga, mas com nossa amizade.
Por fim, minha amiga linda que amo demais, Maytê Penteado. Meus deuses como tenho sorte!
Uma mulher a quem admiro pela garra, beleza, voz e palhacices. Uma pessoa que os céus me deram a graça de reencontrar e  fazer parte da minha vida de um modo mto especial.
à vcs minhas queridas, dedico esse post, e por favor me desejem bons ventos pra agosto... 
Afinal as "dores do parto ja passaram"! kkk


2 comentários:

Marcelo Juris disse...

Qto à sua disposição até aqui de encarar a faculdade da vida em todas as suas disciplinas, findando o primeiro período, faço votos que vc continue com muita vontade para todos os períodos restantes, mais o mestrado, doutorado, pós-doc...

disse...

Pois é meu amigo... vc bem sabe como a vida me mudou de curso! O que me resta agora e ser uma boa aluna!
Obrigada por sempre estar por "perto" sendo todo ouvidos, as essas minhas conquistas pessoais...